Personal || Confissões de alguém que é inseguro

sábado, setembro 24, 2016 Denise Machado 4 Comments


Eu uso maquilhagem. Muita. Aliás, mais que aquela que na verdade preciso. E uso porque sou insegura, feia, e quero parecer algo que não sou.
Uso para agradar aos outros e para evitar que me achem feia, pois eu não aguento opiniões negativas sobre mim e sim, eu ligo muito para o que os outros pensam.


Os homens têm razão, aliás a maioria deles. Aqueles que acham que uso (usamos) maquilhagem apenas porque nos apetece, ou porque gostamos estão realmente enganados. Aqueles que acham que isto é uma forma de engano, porque quando removemos a maquilhagem, ou melhor, eu removo, não quero incluir-vos nisto, sou um monstro, com acne, olhos muito pequenos e lábios muito fininhos, esses sim sabem a verdade. E provavelmente sabem o que é ser enganado por uma diva da maquilhagem, coitados, na verdade tenho muita pena deles, por serem vitimas de uma mulher poderosa e que arrasa e que é aquilo que lhe apetece ser.



Fico triste e insegura por ter enganado tanta gente. Afinal eu não nasci com um eyeliner "so sharp" que vos podia cortar a pi*a, afinal eu não nasci com olhos com glitter e sem dúvida a minha linha d'água não é naturalmente verde. Realmente é difícil de imaginar sequer, que isto é tudo maquilhagem.

. Porque uso base? Porque preciso de tapar tudo, e se não tapar colocasse mais uma ou duas camadas para ficar com aquele ar de boneca insuflável que é tão natural e tão "obviamente eu nasci assim". As bonecas insufláveis parecem naturais certo? Talvez não seja a melhor comparação, porque além de insegura afinal eu também sou burra, porque é impossível uma mulher ser poderosa, full glam, e inteligente ao mesmo tempo. E se normalmente é bonita tem de ter algum defeito. Mas para os homens isso nem é importante, o que importa é ser natural como as mamas em silicone daquelas gajas das revistas que escondem na última gaveta. (nada contra. Até eu queria umas. Assim era a rainha dos enganos)




. Mas não é só base! Vamos falar de corretor, iluminador, contorno? Com toda esta insegurança, eu preciso de corretor mesmo que não tenha olheiras, porque corrigir é mais que cobrir qualquer coisa. É um método de vida ou melhor de engano. É só mais um truque. Se me vissem sem maquilhagem, conseguiam identificar rapidamente uma personagem parecida comigo. A Samara, não sei se conhecem o THE RING, sim essa mesma, a gaja que sai do poço com a cara toda fudid* e umas olheiras do caraças... sou eu. Mais ou menos. Sem olheiras que nisso fui abençoada por um Deus qualquer, olha... o deus das olheiras.
Quanto ao contorno, eu não sei viver sem. Eu preciso mais que tudo na minha vida parecer ser magra. Já que no corpo não tem resultado (Porra não consigo deixar de ir ao M.A.C) ao menos tenho esta cara magrinha, afinada, ossos salientes, iluminada de dentro para fora e de fora para dentro. Claro que ao vivo se nota imenso, principalmente aqueles dois traços de lado no nariz, mas o que importa se eles acham que eu nasci assim e é tudo natural. Já me sinto feliz só de me acharem bonita, nem que seja só nas fotos, que graças a outro Deus qualquer eu nasci tão fotogénica e mesmo que ao vivo seja um trapo, porque sou, o que importa? Namoros e amizades virtuais é o que está a dar :D



. E aquelas cores berrantes nos olhos? Herdei do meu pai. Isto digo eu, para esconder que afinal é tudo obra daquela paleta ridiculamente cara da Urban Decay, com cores que não lembra ao diabo (homens). É mais fácil fazê-los pensar que tenho uma doença rara contraída num país qualquer de terceiro mundo em que as minhas pálpebras tem a condição de mudar de cor. Normalmente eles acreditam e elas, há mulheres que também são fáceis de enganar. E com esta tal doença, o meu humor muda também, se me virem com um verde florescente nos olhos é um dia fudid*, e se tiver glitter, cuidado, estou capaz de vos partir a boca.



. Com isto tudo vou resumir, e desculpar-me. Desculpar-me por enganar as pessoas, porque afinal eu mal tenho sobrancelhas, desculpar-me por os meus olhos não serem afinal tão grandes e poderosos, desculpar-me por ser pálida sem maquilhagem, os genes são fudid*s, desculpar-me por ser aquilo que quero ser e por me rir na cara de quem não aceita isso (desculpem, fugiu-me a boca para a verdade, é mais um dos meus defeitos, às vezes cai-me a máscara, e não estou a falar do rimel), desculpar-me por vos fazer sentir enganados e infelizes com a minha confiança e boa disposição, desculpar-me por saber apontar todos os meus defeitos e todas as minhas virtudes. Desculpar-me por ter de lidar com a ignorância, demência e falta de cultura das pessoas todos os dias, desculpar-me por vos mandar para o carailho quando me dizem "com essa tinta toda deves ser linda", desculpem-me e agora ide com o carailho ;)



p.s: Para os mais sensíveis e incultos espero que percebam o sentido de ironia e sarcasmo em todo o texto. Caso não saibam o significado de ambas as palavras tomei a liberdade de deixar um link em baixo para a explicação das mesmas. Muitos beijinhos, cheios de batom, daqueles que borra a cara toda.

IRONIA

SARCASMO



You Might Also Like

4 comentários :

  1. Adorei este texto parabéns isso sim é a realidade 😘😘

    ResponderEliminar
  2. Demais o texto!! Adorei! E acho-te linda sem maquiagem. És como és, ama-te! A nossa aparência não somos nós ,n é? 😘😘

    ResponderEliminar

Deixem o vosso comentário, as vossas opiniões são sempre bem vindas :3

Denise Machado. Com tecnologia do Blogger.