Personal || O dia da mulher também é hoje ||

terça-feira, março 08, 2016 Denise Machado 12 Comments


Ontem foi o dia da mulher e a razão pela qual faço hoje esta publicação é para relembrar que hoje também é o dia da mulher, assim como amanhã também será. Não é querer ser do contra até porque gosto deste dia, é um dia para relembrar várias coisas, só lamento que o resto do ano se esqueçam dele. Principalmente as mulheres.


Ontem,  como dia especial que foi, não faltaram publicações a homenagear as mulheres, a falar do quanto as mulheres lutaram no passado para termos a mesma igualdade que o homem. Com essas publicações chegam também os comentários estúpidos. E quem não gosta de fazer scroll pelos comentários? Eu cá gosto. Vi de tudo e por incrível que pareça consigo contar por uma mão os comentários negativos feitos por homens e consigo contar pelas duas mãos os comentários negativos feitos por mulheres. Isto daria assunto para mais duas ou três publicações mas não vale a pena manifestar-me sobre isso para já.

Mencionando apenas um desses comentários que por sinal foi a razão de eu ter feito este texto, pois realmente tocou-me e eu normalmente tenho a capacidade de tentar pelo menos perceber o que leva alguém a pensar daquela forma mas há coisas que são demais para mim. Vão completamente contra aquilo que eu penso e aquilo que eu sou. Claro que eu não espero que todas as mulheres pensem da mesma forma que eu, nem quero isso porque o que mais admiro em alguém é  a capacidade de defender a sua tese com unhas e dentes e se todos tivessemos o mesmo pensamento ou o mundo estava muito bem ou então estavamos mesmo muito mal.

Sendo dia da mulher vi uma publicação numa daquelas páginas de humor que praticamente toda a gente segue e que a zona de comentários são autênticos campos de batalha. Esta dita publicação, que até foi bastante agradável (para mim!!) era uma fotografia da apresentadora Cristina Ferreira numa pose bastante sensual e com pouca roupa. Estava linda por sinal. 


Quando fui ver como andava a guerra nos comentários deparei-me com o seguinte comentário "Não foi por isto que tantas mulheres morreram no passado. Uma mulher em vez de se vender desta forma se estive a tratar das lidas da casa e a fazer a comida para os filhos era bem mais bem vista. Isto é a vergonha para as mulheres" (pior de tudo este era o comentário com mais gostos)



Quero mesmo lembrar que foi por isto mesmo que muitas mulheres morreram no passado. Pelo direito de igualdade, pela independência, pela liberdade.
Pela liberdade de sermos aquilo que nós queremos ser. Para deixar-mos de ser a dona de casa ou o membro da familia que tem obrigação de fazer as lidas da casa . . . Eu pensava mesmo que essa mentalidade já estava a acabar.
Vou deixar bem claro, eu praticamente não sei cozinhar, aliás o que sei é o básico e não tenho interesse nenhum em aprender. Quando tiver de me desenrascar assim o farei. Não sou de ser muito dona de casa, nem o vou ser. Se quiser chegar a casa e sentar-me no sofá e beber uma cerveja é isso que vou fazer.
Nunca haverá ninguém que me vai obrigar a ser uma escrava da casa ou pior ainda uma escrava de um homem porque infelizmente ainda há muitas mulheres assim. Não condeno se isso as faz feliz, se não faz ainda vão a tempo de mudar.

De forma alguma estou a criticar as mulheres que gostam desses afazeres, a minha mãe por exemplo adora cozinhar e tratar da casa mas tem imensa ajuda do meu pai. Fui criada num seio que as mulheres não têm obrigação de cozinhar e tratar das limpezas, talvez por isso eu pense assim.

Ser mulher é poder dar gargalhadas bem altas, vestir uma mini saia e andar com as maminhas à mostra se isso for a nossa vontade e isso não faz de nós menos ou mais que as outras. Se quiserem mostrar ou vender o corpo façam-no. É vosso. Podem fazer dele o que quiser... é a única coisa que é realmente nossa e ninguém tem nada a ver com aquilo que  fazemos com ele.

Ser mulher não é só ser a dona de casa ou a pessoa que tem de fazer as refeições para a familia, não é só a pessoa que tem de tratar da roupa e preparar o lanche dos miúdos, ser mulher é ser independente e se estamos dispostas a passar o resto da vida com alguém que seja um alguém que nos deixe ser mulher. E ser mulher é ser livre de escolhas.

Para todas aquelas mulheres que têm de ser mãe e pai, que trabalham horas e horas diárias às vezes sem nenhuma única folga semanal, que carregam todos e mais alguns pesos nas costas, tiro-vos o chapéu. Vocês não são só mulheres. São verdadeiras heroínas, e se algum dia eu tivesse metade da força que vocês têm para aguentar este mundo e o outro eu seria sim uma mulher ainda mais completa.

Provavelmente muitas mulheres vão pensar "mas quem é que esta miúda pensa que é?  Não sabe nada da vida"...

Talvez até não saiba, mas sei o suficiente para ser aquilo que sou e tenho bastante orgulho daquilo que sou. E esta miúda é uma mulher, livre, que diz aquilo que lhe vai na cabeça, que respeita as outras mulheres e que sempre as incentiva a serem aquilo que elas querem ser.  Se fossemos mais unidas seriamos invencíveis.
Pensem nisso e sejam lindas todo o ano porque nós merecemos isso. Respeito.

E se hoje vos apetecer serem extremamente sexys e mostrarem um bocadinho de pele força, e ai de quem nos tente impedir do contrário :)

You Might Also Like

12 comentários :

  1. Disseste tudo babe!
    Infelizmente, há muita gente que pensa de maneira atrasada ainda.
    Na minha opinião, claro que cada um veste o que quer e tudo mais, mas foda-se, acabem lá com as cuecas de ganga xD é só o que peço! ahah
    Let's empower each other and love each other <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahah só tu xD calças de ganga xD
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Olá Denise,
    Concordo 100% com o que escreveste, aliás eu nem sequer fiz texto para o dia das mulheres, mas comentei uma publicação num blog ( o Homem sem Blog, penso eu) em que dizia basicamente que o problema está muitas vezes nas criticas das outras mulheres: se ficamos em casa a cuidar dos filhos, somos umas preguiçosas porque não queremos trabalhar e pobre do homem que tem que sustentar a casa sozinho, se por outro lado ao fim dos 5 meses vais trabalhar és uma má mãe porque abandonaste o teu filho numa creche. Se sais és uma vadia, se não sais és uma coitadinha. Se vestes uma saia (nem precisa de ser mini)e te maquilhas és uma oferecida, se vestes calças largas e não usas maquilhagem és uma maria rapaz e nunca nenhum homem te vai querer pegar!
    Só és digna de respeito depois de casares e teres filhos. Até lá olham-te de lado e questionam-se o porque de ainda não teres casado, porque não vais para nova! -.-'Se chegas aos 30/35 anos e nem pensas em casar és um bicho de outro planeta.
    A quantidade de parvoices que nós mulheres temos que ouvir de outras mulheres é incrivel.
    Os homens esses precisam de deixar de olhar para as mulheres como pedaços de carne, ou como algo que está garantindo e como tal não precisam de se esforçar minimamente.
    Mas o problema maior está na crise de valores desta nossa sociedade! As mães criam os filhos sentados na beira do sofá e só os chamam quando o comer está feito, na cozinha só entram mulheres. Depois quando os filhos saem de casa nem um ovo sabem estrelar (ovo não, que até para mim é dificil, nunca saem bem - vá, nem cozer massa, que é das coisas mais básicas)e estão à espera que as namoradas se mudem lá para casa porque precisam de uma empregada.
    Enquanto as mentalidades não mudarem não é um dia por ano que vai mudar isso, não são as flores oferecidas ontem que vão melhorar a sociedade.

    Beijinhos**

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tiraste-me as palavras da boca. 100% de acordo cntg. Como eu já tenho 26 também ouço muito a questão do casar e ter filhos e bla bla bla xD mas o mais engraçado é que isso nem está nos meus planos. Há tanta coisa que quero fazer antes de tudo isso. Às vezes as pessoas preocupam-se mais com aquilo que vou fazer do que eu.
      Mas a culpa disto tudo está na educação sim. Eu fui educada desta maneira e ainda bem :)

      Beijinhos.

      Eliminar
  3. Gostei muito deste texto! Infelizmente ainda há muitas mulheres (e homens) com a ideia de que nós, mulheres, temos a obrigação de "fazer a comida e tratar dos filhos". No entanto, não o temos. Tal como disseste, devemos ser livres de tomar as nossas decisões e conduzir a nossa vida da forma como bem o entender-mos. E, claro, encontrarmos uma pessoa que nos respeite da forma como somos.
    Kisses,
    Messy Hair, Don't Care

    ResponderEliminar
  4. Cara, nunca li um post que descrevesse tanto o que eu penso!

    http://www.1001julietas.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que há mais mulheres a pensar como eu :)

      Eliminar
  5. Gostei muito de ler este texto! Está muito bem escrito e gosto da maneira como abordaste o tema. Já agora, também estás linda nas fotografias! :D
    Beijinhos ❤
    MY FASHION ODYSSEY

    ResponderEliminar
  6. Que texto tão bem escrito e que palavras tão mas tão bem ditas. Fico triste sempre que vejo comentários completamente sem noção sobre o que é ser mulher, sobre a luta das mulheres (ainda hoje tão presente), sobre o feminismo e porque é que precisamos dele, sobre o slut-shaming. Eu, como mulher, tenho tanta independência sobre como será o meu futuro tal como um homem. O meu namorado faz jantar, eu arrumo a loiça, partilhamos tarefas e sabemos que somos seres iguais. Quanto tempo demorará até toda a gente pensar assim?

    Mais uma vez adorei o texto Denise :)

    http://venus-fleurs.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Queria vender está base como faço

    ResponderEliminar

Deixem o vosso comentário, as vossas opiniões são sempre bem vindas :3

Denise Machado. Com tecnologia do Blogger.